SET RAP NACIONAL OLDSCHOOL

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O QUE É GANGSTA RAP ?



Gangsta Rap é um termo cunhado pela mídia para descrever um certo gênero do rap, que tem por característica a descrição do dia-a-dia violento dos jovens de algumas cidades. A palavra gangsta é um dereivativo de gangster, soletrando-a na pronúncia do Inglês vernáculo afro-americano. Os estadunidenses chamam este tipo de grafia de Eye dialect.[1] O gênero desenvolveu-se durante os anos 80. Um dos pioneiros do Gangsta Rap foi o rapper Ice-T com seus singles Cold Wind Madness/The Coldest Rap e Body Rock/Killers, de 1983 e 1985, respectivamente. O Gangsta Rap foi popularizado por grupos como N.W.A no final dos anos 80. As suas letras são violentas e normalmente tendem a criticar a sociedade e a mostrar ao mundo a injustiça desta, e a partir dessa crítica, abrir os olhos de quem não está nem aí para a dura realidade das ruas, mesmo que isso atinja diretamente ao ouvinte. Geralmente, os autores têm problemas com a lei, alguns inclusive tem ou já tiveram envolvimento com gangues. MCs como Ice-T, Eazy-E, Snoop Dogg, Tupac Shakur, entre outros, já passaram pelos tribunais por atividades relacionadas com o tráfico em geral, de armas, assassinatos, etc. O Gangsta Rap também é conhecido pelas acusações, de promover crimes como assassinato, tráfico de drogas; além da promoção do machismo, promiscuidade, preconceito, vandalismo, violência desnecessária e desrespeito às autoridades. Um dos mais ferrenhos críticos do Gangsta Rap é o diretor cinematográfico Spike Lee, que acusou o estilo de incentivar a ignorância dos afro-americanos. Os gangsta-rappers, por sua vez, defendem-se das acusações alegando que suas letras não falam de nada além da realidade vivida nas periferias e procuram, através das mesmas, chamar a atenção das autoridades. É a vertente mais extrema do Hip Hop. O gangsta rap desenvolveu-se no início dos anos 80 na costa oeste dos Estados Unidos, em guetos de cidades como Los Angeles e Compton. Em 1986 o Rapper Ice-T lançou "6 n the Monrnin", considerada a primeira canção de Gangsta Rap. Ainda em 1987 o grupo N.W.A. lançou seu primeiro ãlbum, N.W.A. and the Posse, que não fez muito sucesso. Mais tarde, em 1988, o álbum Straight Outta Compton, o primeiro da categoria a fazer grande sucesso, ajudou a divulgar o novo sub-gênero do Rap e estabelecer a costa oeste como capital do hip-hop por algum tempo. O single de Gangsta Rap com maior controvérsia foi "Fuck tha Police", deste mesmo álbum. A letra, que fala sobre a agressividade policial nos guetos americanos, resultou numa carta do FBI enviada ao grupo, aconselhando-o a amenizar o conteúdo de suas letras. O grupo lançou mais dois discos depois deste e em seguida dissolveu-se. Eazy-e, um dos membros do grupo, permaneceu na Ruthless Records, gravadora fundada pelos membros e que foi um dos ícones do Gangsta Rap nos anos 80. Dr. Dre, outro membro, fundou junto com Suge Knight, ex- segurança do grupo, a gravadora Death Row Records, que viria a ser a maior gravadora de Gangsta Rap da década de 90. Em 1992, Dr. Dre, lançou seu primeiro álbum solo, The Chronic, um dos mais vendidos da história do rap. Alguns dos singles de Dr. Dre são até hoje considerados como ícones dos anos 80-90, como "Nuthin' But a G' Thang". O álbum também contou com a participação do então novato no rap Snoop Dogg, na supra-citada faixa e em várias outras. Snoop Dogg, com a ajuda de Dr. Dre, lançou seu primeiro disco, "Doggystyle", em 1993, o qual bateu inúmeros recordes e recebeu diversos prêmios. Mais tarde, Tupac Shakur, rapper já com sucesso, integrou-se à gravadora e lançou junto com ela o multi-platinado álbum All Eyez on Me e o póstumo The 7 Days Theory. Alguns outros rappers da gravadora, como os membros do grupo Tha Dogg Pound, também merecem atenção. Outros nomes de fora da gravadora marcaram o Gangsta Rap dos anos 90 , como Compton's Most Wanted,Scarface,Eazy-E e Ice Cube,entre outros. Desde a saída dos principais nomes da Death Row, em meados da década de 90, o Gangsta Rap deixou de viver seus grandes dias e perdeu espaço na mídia, dando vez ao Pop Pimpin Rapi, e o Rap Bling-Bling interpretado por artistas como Nelly e Mase, que preferem dar atenção a problemas pessoais, como dinheiro, mulheres, carros e drogas, do que a problemas sociais, que envolvem toda a comunidade periférica. Atualmente MC Rene, wc, Tha Realest, Warren G, Yukmouth, Kurupt, Ice Cube, Ice T, Coolio, Short Khop, Brotha Lynch Hung, X-Raided, Evil Pimp e muitos outros constituem atualmente o rap mais gangsta.

PATROCINIO SOULGANGSTA STORE

terça-feira, 19 de junho de 2012

SNOOP DOGG - HISTÓRIA


Snoop Dogg, nome artístico de Calvin Cordozar Broadus; (Long Beach, 20 de outubro de 1970), é um rapper e ator americano.
Ganhou o apelido de "Snoop" de sua mãe e adotou o nome artístico de "Snoop Doggy Dogg" quando começou a gravar. Snoop já atuou no cinema, com participações em Desenho.
Nascido em Long Beach, Califórnia, Snoop Dogg entrou no mundo do rap como um orgulhoso representante da Costa Oeste dos Estados Unidos. Em 1992, quando ele surgiu, a costa oeste era conhecida por rappers como Eazy-E, Dr. Dre, Ice Cube e Ice T, artistas considerados inteligentes e da linha gangsta rap, que pintavam um retrato realista e perturbador da vida.
Snoop Dogg começou a carreira como membro do grupo 213, que também incluía Warren G (meio-irmão de Dr. Dre) e Nate Dogg, conhecidos mais pelas suas carreiras solo do que pelo grupo. Os fãs de hip hop ouviram o estilo malandro de Snoop Dogg pela primeira vez com o filme de Dr. Dre, Deep Cover. Depois, ele apareceu no disco clássico de Dre, The Chronic, em que interpreta o sucesso "Nuthin' but a 'G' Thang", uma das muitas colaborações que reuniu os dois rappers ao longo dos anos.
Snoop Dogg era muito amigo de 2Pac, e chegou a compor músicas com ele quando ainda gravava pela Death Row Records. É notória também a sua amizade com o grande rapper-produtor Dr. Dre, que o lançou no mainstream do rap em sua primeira aparição no videoclipes de "Nuthin' but a 'G' Thang", do álbum The Chronic, de Dre, em 1992.
Seu primeiro lançamento, foi o álbum Doggystyle, um clássico de Gangsta rap/G-funk, lançado pelo célebre selo de hip hop, Death Row Records, do magnata Suge Knight. Lançado em 1991, tornou-se o primeiro disco de estréia de um artista a chegar ao número 1 da parada geral da Billboard e recebeu encomendas antecipadas de 1,5 milhão de unidades. Doggystyle já vendeu mais de seis milhões de cópias e é considerado como um dos melhores álbuns de hip hop da história. O segundo álbum, e que já não contou com Dr. Dre na produção, saiu em 1996, e intitulava-se Tha Doggfather, que também estreou na primeira posição na Billboard.
Logo depois fechou contrato com a No Limit Records de Master P, tirou o "Doggy" do nome e gravou Da Game Is to Be Sold, Not to Be Told (1998), No Limit Top Dogg (1999) e Tha Last Meal (2000). Em 2002 o rapper passou para a Priority/Capitol e lançou Paid tha Cost to Be da Boss, que teve como maior êxito o tema "Beautiful", cujo videoclipe foi filmado em locações no Brasil (no Rio de Janeiro), e que contou com a participação de Pharrell Williams, do grupo The Neptunes. Fundou seu próprio selo, Doggystyle Records, distribuído pela MCA, e uma grife de roupas, a Snoop Dogg Clothing.
Em 2004 lançou o seu trabalho R&G (Rhythm & Gangsta): The Masterpiece, do qual já se extraíram os singles "Drop It Like It's Hot", "Let's Get Blown", ambos com a participação de Pharrell Williams, e ainda mais "Signs" que conta com a colaboração de Justin Timberlake e Charlie Wilson. No ano de 2006 lançou novo álbum, Tha Blue Carpet Treatment, onde contou com participações de R. Kelly, B-Real, E-40, Game, Akon, Nate Dogg entre outros. Tha Blue Carpet Treatment teve singles como "That's That" (com R. Kelly), "Vato" (com B-Real), "Drippin' Like Water" (com E-40, Daz Dillinger, MC Eith, Goldie Loc e Kurupt, "Boss Life" com Akon na versão do disco e na versão do videoclipe Nate Dogg.
Seu lado cômico lhe proporcionou uma série de papéis em filmes como Baby Boy, de John Singleton, Dia de Treinamento, com Denzel Washington, Confusões no Lava-Jato (que também conta com participação de Eminem e Dr. Dre), e o filme de terror Bones, entre outros.
Em 18 de maio e outubro de 2001, Snoop Dogg foi multado e preso por porte de maconha.[1] Em 2008 lançou o álbum Ego Trippin'.

Em 30 de Agosto de 2004 Snoop Dogg subiu ao palco com Linkin Park durante a música "Step Up/Nobody's Listening/It's Goin' Down" para adicionar a ela um verso da música "Gin and Juice". Depois do fim desse show foi encontrado fumando maconha no camarim do palco.
Em 12 de Novembro de 2011 Snoop Dogg participou do festival SWU na cidade de Paulínia e cantou seus maiores sucessos.
Discografia
1993 - Doggystyle
1996 - Tha Doggfather
1998 - Da Game Is to Be Sold, Not to Be Told
1999 - No Limit Top Dogg
2000 - Tha Last Meal
2002 - Paid tha Cost to Be da Boss
2004 - R&G (Rhythm & Gangsta): The Masterpiece
2006 - Tha Blue Carpet Treatment
2008 - Ego Trippin'
2009 - Malice n Wonderland
2011 - Doggumentary
Filmografia
1998 - Pra Lá de Bagdá - Scavenger Smoker
1998 - Jogo Bruto - Kool Kitty Kat
1998 - Ride - Mente
1998 - Documentry of Shawn - Brian
1999 - Garotos Brancos (aparição) (também com a música "Whiteboys")
2001 - Parceiros no Crime
2001 - Baby Boy - O Dono da Rua - Rodney (Ouro)[4]
2001 - Dia de Treinamento - Blue
2001 - Bones - O Anjo das Trevas - Jimmy Bones
2001 - Confusões no Lava-Jato - Dee Loc (também produtor executivo)
2003 - Dias Incríveis - ele mesmo (aparição)
2003 - Pauly Shore Está Morto
2003 - O Mais Procurado (voz)
2004 - Starsky & Hutch - Justiça em Dobro - Huggy Bear
2004 - Uma Festa no Ar - Cap. Antony Mack
2005 - Deu Zebra - Lightning (voz)
2005 - The L.A. Riot Spectacular (narrador)
2005 - Boss'n Up - Cordé Christopher
2006 - O Inquilino - Willie Spermint
2006 - Welcome to Hood of Horror - Caçador do Inferno/Devon/Narrador (também produtor executivo)
2009 - Brüno
2010 - Big Time Rus

PATROCINIO SOULGANGSTA STORE

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

PUBLIC ENEMY A HISTÓRIA


Public Enemy, também conhecido PE, é um grupo de hip hop conhecido pelas suas letras de temática política, pelas suas críticas à mídia e pelo seu ativismo nas causas da comunidade negra dos EUA.
Estudante de design gráfico e fã de hip hop, Chuck D cria o Public Enemy em 1982. Seu objetivo com o grupo eram dois: modernizar as bases e batidas do rap e levar para o gênero as discussões políticas e sociais dos EUA. A banda conta com Terminator X., Professor Griff e Flavor Flav. Em 1987, o Public Enemy lança seu primeiro álbum, Yo! Bum Rush the Show. No ano seguinte, aparecem com It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back. Com os sucessos "Don't Believe the Hype" e "Rebel without a Pause", o disco é sucesso de crítica e faz do Public Enemy uma megabanda além dos limites do hip hop. Com "Fight de Power", presente na trilha de Faça a Coisa Certa (89), de Spike Lee, o Public Enemy ataca ídolos brancos, como John Wayne e Elvis Presley (o grupo depois iria amenizar as críticas apenas sobre Elvis). No mesmo ano, Professor Griff é expulso da banda após supostas declarações anti-semitas dadas ao jornal The Washington Post.- Mas a banda continuaria a conservar sucesso de crítica e público com Fear of a Black Planet (90) e Apocalypse 91... The Enemy Strikes Black (91). Em 1992, causam polêmica com o clipe "By the Time I Get to Arizona", que protestava contra o Arizona, um dos dois estados dos EUA que não consideravam feriado a data de aniversário do líder negro Martin Luther King (1929-68). A partir daí, a banda entrou em recesso criativo, lançando álbuns irregulares, o melhor deles sendo He Got Game (98). O grupo esteve no Brasil em 1991, em show histórico no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Chuck D e turma estavam no auge, após os lançamentos dos essenciais It Takes a Nation of Millions to Hold us Back (88) e Fear of a Black Planet (90).
Discografia

Yo! Bum Rush the Show (1987)
It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back (1988)
Fight the Power...Live! (1989)
Fear of a Black Planet (1990)
Apocalypse 91... The Enemy Strikes Black (1991)
Greatest Misses 1986-1992 (1992)
Muse Sick-n-Hour Mess Age (1994)
Autobiography Of Mistachuck (1996)
He Got Game (1998)
BTN 2000 (1999)
There's a Poison Goin' On (1999)
Revolverlution (2002)
Power to the People and the Beats: Public Enemy's Greatest Hits (2005) #69 US
New Whirl Odor (2005)
Rebirth of a Nation (2006)
How You Sell Soul To A Soulless People Who Sold Their Soul??? (2007)

PATROCINIO SOULGANGSTA STORE